As histórias do bosque

Livro ilustrado retrata com delicadeza e poesia temas como mudanças, memórias, encontros e descobertas.

Duas histórias se entrelaçam. A de uma menina e sua mãe, que estão de mudança, chegando a uma nova casa. E a história, que a mãe conta a sua filha, de uma princesa que vivia presa em um bosque. Esse jogo narrativo constrói o enredo de A memória do bosque, livro da escritora chilena Sara Bertrand e da ilustradora colombiana Elizabeth Builes que ganha edição brasileira pela parceria Selo Emília/Solisluna Editora, já disponível nas livrarias. 

A princesa da história não vive em um castelo. Ela viu sua aldeia queimar, conheceu a violência e refugiou-se em um lago. Mas, certo dia, um gato se aproxima, instigando nela o desejo de sair, um chamado para viver a vida que segue lá fora. O diálogo entre mãe e filha registra as reflexões em torno da saga da princesa e do gato. As duas histórias contam com uma construção visual cuidadosa ao longo das páginas. O texto muda de cor em cada um delas e as ilustrações de Builes apresentam alternância de traços e intensidades dentro de uma paleta de tons suaves.

Publicado originalmente pela editora colombiana Cataplum, o livro nasceu do convite para que Sara escrevesse um conto de fadas. Desafio que foi tomando forma a partir de uma singela observação do cotidiano. ”Um dia eu estava sentada no terraço da minha casa, tinha chovido muito e em uma poça no jardim a lua se projetava, o que dava uma certa profundidade misteriosa à água e pensei "a princesa morava na lagoa”. Imediatamente surgiu a pergunta: como?

Porque qualquer um sabe que as princesas não vivem em lagoas, mas sim em castelos, ou pelo menos, imaginam um, em quartos claros e bem arrumados, independente do horror em percorrer seus corredores, mas essa interferência deu origem à estrutura do livro, ou seja, uma história interrompida pelo diálogo entre uma mãe e uma filha e que me permitiu brincar com o pacto ficcional que os livros propõem”, explica a autora. “Eles te contam uma história e você, leitor, decide se acredita ou não, e nesse cabo de guerra, perguntas surgem necessariamente até que você finalmente se deixa seduzir e mergulha nela”, completa.

A tradução da obra se deu a quatro mãos entre Sara Bertrand e a editora Valéria Pergentino. Por semanas, elas se reuniram para discutir com profundidade o texto original em espanhol e os caminhos para o português, bem como o processo  de construção do livro, o que permitiu uma contribuição especial da própria autora para a edição brasileira.

AS AUTORAS LATINAS

Sara Bertrand é escritora chilena. Foi vencedora do New Horizons Bologna Ragazzi Award 2017 com La mujer de la guarda (Babel, 2016); do White Ravens 2017 com No se lo coma (Hueders, 2016); da Medalla Colibrí 2019, com Manifesto Literal, mujeres impresas (Planeta, 2018); do Prêmio Banco del Libro de Venezuela 2016 com Cuando los peces se fueron volando (Tragaluz, 2015), e em 2018, com La mujer de la guarda. Foi traduzida para o francês, catalão, italiano e português. Seus últimos livros são Afuera (2019, Emecé), A mulher da guarda (Selo Emília/Solisluna, 2018) - este último tendo obtido o Selo de Distinção da Cátedra UNESCO no Brasil, em 2019 - e Patos e lobos-marinhos - conversas sobre literatura e juventude (Selo Emília/Solisluna, 2021).

Elizabeth Builes é ilustradora, natural de Medellín, Colômbia. Estudou artes plásticas na Universidade Nacional e trabalhou como ilustradora científica no Herbário da Universidade de Antioquia. Atualmente, dedica-se à ilustração editorial; em sua obra, a botânica e a relação entre a natureza e o interior vivem de forma latente. Sua personalidade curiosa e investigativa a acompanha, e ela pensa em si mesma como uma narradora visual. Publicou livros em editoras como Cataplum, Tragaluz, SM, Alfaguara, Kalandraka, Random House e Ediciones El Naranjo.

A EDIÇÃO BRASILEIRA

O livro chega ao Brasil em uma coedição do Selo Emília e da Solisluna Editora, parceria  que já se consolidou na publicação de obras literárias e livros teóricos no campo de estudo da leitura, com nove títulos lançados. 

O Selo Emília é o braço editorial do Instituto Emília (emilia.org.br), organização da sociedade civil que atua na produção de conteúdos, na formação de leitores, na promoção do livro e da leitura.

A Solisluna Editora publica obras com temas de interesse universal, mas também que reconhecem e valorizam as tradições brasileiras. Prosa, poesia, romances, ensaios, estudos afro-brasileiros, livros de arte e livros para crianças e jovens (
solisluna.com.br).

Texto: Priscila Brossi
Fotografias: Kin Guerra

 

A Memória do Bosque
Sara Bertrand e Elizabeth Builes
ISBN: 9786586539714
Edição: 1ª
Ano: 2022
Idioma: Português
Edição: Selo Emília/Solisluna Editora
Encadernação: capa dura
Formato: 23 x 28 cm
Nº de páginas: 44
Preço: R$ 65,00

Voltar

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.

  • Lilia Gramacho

    Um papo com Lilia Gramacho

    Lilia Gramacho é jornalista, publicitária, psicóloga e escritora. As diversas profissões têm um ponto em comum e revelam algo sobre ela: o gosto por ouvir e narrar histórias. “O jornalismo...

    Um papo com Lilia Gramacho

    Lilia Gramacho é jornalista, publicitária, psicóloga e escritora. As diversas profissões têm um ponto em comum e revelam algo sobre ela: o gosto por ouvir e narrar histórias. “O jornalismo...

  • Exposição Encontro do Sol com a Lua - Solisluna 30 anos

    2023: um ano Solislúnico

    Fim de ano. Tempo de fazer um balanço do que vivemos nos últimos 12 meses. E já inicio o texto afirmando que a palavra que resume nosso 2023 é: GRATIDÃO!...

    2023: um ano Solislúnico

    Fim de ano. Tempo de fazer um balanço do que vivemos nos últimos 12 meses. E já inicio o texto afirmando que a palavra que resume nosso 2023 é: GRATIDÃO!...

  • Tanila Amorim - autora de De onde veio meu irmão? Foto de Maína Diniz

    Um papo com Tanila Amorim

    A BELEZA DO NASCIMENTO PELOS OLHOS DE UMA CRIANÇA  Enfermeira obstetra e parteira urbana, Tanila Amorim é mãe de Gabriel, 14 anos, e Kadu, 8. O primeiro viu o irmão...

    Um papo com Tanila Amorim

    A BELEZA DO NASCIMENTO PELOS OLHOS DE UMA CRIANÇA  Enfermeira obstetra e parteira urbana, Tanila Amorim é mãe de Gabriel, 14 anos, e Kadu, 8. O primeiro viu o irmão...

  • Exposição Encontro do Sol com a Lua no Farol da Barra - Solisluna 30 anos

    Exposição Encontro do Sol com a Lua no Farol da Barra em Salvador, Bahia.

    Mostra realizada pela Solisluna, em cartaz na sala de exposições temporárias, no Museu Náutico da Bahia Como parte das comemorações dos 30 anos, a Solisluna Editora realiza a  Exposição Encontro...

    Exposição Encontro do Sol com a Lua no Farol da Barra em Salvador, Bahia.

    Mostra realizada pela Solisluna, em cartaz na sala de exposições temporárias, no Museu Náutico da Bahia Como parte das comemorações dos 30 anos, a Solisluna Editora realiza a  Exposição Encontro...

1 de 4